ANÁLISE ECONÔMICA DA CONSTITUIÇÃO ECONÔMICA E INTERPRETAÇÃO INSTITUCIONAL

Andre Cyrino

Resumo


O argumento central deste artigo é o de que Constituição econômica é norma jurídica cujo sentido passa por um exercício hermenêutico que vai além das técnicas tradicionais de interpretação. O trabalho tem como estratégia metodológica a descrição do atual panorama constitucional econômico e de técnicas interpretativas, em vistas a fazer uma proposta para a integração de uma teoria hermenêutica adequada. Para isso, está dividido em duas partes. A primeira é uma análise crítica do estado da arte da teoria da Constituição econômica. Em seguida, o artigo busca desenvolver dois aspectos que devem passar a integrar o debate constitucional econômico. Primeiro, a incorporação do raciocínio econômico à dogmática do direito (Análise Econômica do Direito). Em segundo lugar, sustenta-se que seja respeitada a dimensão institucional e os reflexos sistêmicos de uma dada decisão de controle judicial da regulação econômica. 


Palavras-chave


Interpretação Constitucional; Constituição Econômica; Análise Econômica do Direito; Capacidades Institucionais

Texto completo:

PDF

Referências


ACKERMAN, Susan-Rose. Law and economics: paradigm, politics, or philosophy. Law and economics. Ed. Nicholas Mercuro, Boston: Klewer Academic Publishers, 1989.

ARAGÃO, Alexandre Santos de. O princípio da proporcionalidade no direito econômico. Revista de Direito Administrativo, n. 223, 2001.

ARGUELHES, Diego Werneck. Deuses pragmáticos, mortais formalistas: a justificação conseqüencialista de decisões judiciais. Dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

ÁVILA, Humberto. Teoria dos princípios, 3ª ed., São Paulo: Malheiros, 2004.

BARROSO, Luís Roberto. A ordem econômica constitucional e os limites à atuação estatal no controle de preços. Temas de direito constitucional, Tomo II, 2003, p. 49-67.

BEARD, Charles. An economic interpretation of the constitution of the United States. Nova York: The Free Press, 1986.

BERCOVICI, Gilberto. Constituição econômica e desenvolvimento: uma leitura a partir da Constituição de 1988, São Paulo: Malheiros, 2005.

BINENBOJM, Gustavo. Poder de Polícia, Ordenação, Regulação: Transformações político-jurídicas, econômicas e institucionais do direito administrativo ordenador. Belo Horizonte: Fórum, 2016.

BINENBOJM, Gustavo. Uma teoria do direito administrativo, Rio de Janeiro: Renovar, 2006.

BINENBOJM, Gustavo; CYRINO, André. O Direito à Moradia e a Penhorabilidade do Bem Único do Fiador em Contratos de Locação: Limites à Revisão Judicial de Diagnósticos e Prognósticos Legislativos. SARMENTO, Daniel; SOUZA NETO, Cláudio P. de. (Org.). Direitos Sociais: Fundamentos, Judicialização e Direitos Sociais em Espécie, 2010, pp. 997-1017.

BREYER, Stephen. Economic reasoning and judicial review. Washington: AEI-Brookings Joint Center for Regulatory Studies, 2004. Disponível em www.aei-brookings.org/admin/authorpdfs/page.php?id=840. Acesso em 03 de julho de 2007.

BUCHANAN, James e TULLOK, Gordon. The calculus of consent. Logical foundations of constitutional democracy. Indianapolis: Liberty Fund, 2004.

CANOTILHO, José J. Gomes. Constituição dirigente e vinculação do legislador, 2ª ed., Coimbra: Coimbra editora, 2001.

COOTER, Robert e ULEN, Thomas. Law and economics, 3ª ed., Massachusetts: Addison Wesley Longman, 2000, pp. 3-4.

CYRINO, André. Separação de poderes, regulação e controle judicial: por um amicus curiae regulatório. Revista Brasileira de Direito Público, vol. 18, Ed. Fórum, 2007.

CYRINO, André. Direito Constitucional Regulatório. Rio de Janeiro: Renovar, 2010.

DWORKIN, Ronald. Freedoms law. The moral reading of the American constitution. Cambridge: Harvard University Press, 1996.

DWORKIN, Ronald. O império do direito (trad. Jefferson Luiz Camargo), São Paulo: Martins Fontes, 2003.

EHMKE, Horst. Economía y constitución (trad. Miguel Azpitarte Sánchez). Revista de Derecho Constitucional Europeo. Ano 3, no 5, 2006. Disponível em www.ugr.es/~redce/REDCE5/articulos/13horstehmke.htm.

GALDINO, Flávio. Introdução à teoria dos custos dos direitos. Direitos não nascem em árvores. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2005.

GOLDBERG, Daniel. O controle de políticas públicas pelo judiciário: welfarismo em um mundo imperfeito. Regulação e Concorrência no Brasil: Governança, Incentivos e Eficiência. Lucia Helena Salgado e Ronaldo Seroa da Motta (org.). Rio de Janeiro: Ipea, 2007.

GRAU, Eros Roberto. A ordem econômica na Constituição de 1988, 10a ed., São Paulo: Malheiros, 2005.

HESSE, Konrad. La fuerza normativa de la Constitución. Escritos de derecho constitucional, 1983, pp. 59-84.

KRELL, Andreas J. Discricionariedade administrativa e Proteção ambiental: o controle dos conceitos jurídicos indeterminados e a competência dos órgãos ambientais. Um estudo comparativo. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2004.

LARENZ, Karl. Metodologia da ciência do direito. 3ª ed., trad. José Lamego, Lisboa: Fundação Calouste Gulbekian, 1997.

LEVINSON, Sanford. Some reflections on the posnerian constitution. George Washington Law Review, no 56, 1987.

McGUIRE, Robert. To form a more perfect union. A new economic interpretation of the United States constitution. Nova York: Oxford University Press, 2003.

MENDONÇA, José Vicente Santos de. Direito constitucional econômico. Belo Horizonte: Ed. Fórum, 2014.

MOREIRA, Vital. A metamorfose da constituição econômica. Revista de Direito do Estado, n. 2, 2006.

NÖRR, Knut Wolfgang. Economic constitution: on the roots of a legal concept, in Journal of Law and Religion. Vol. 11, n. 1 (1994-1995), pp. 343-354.

ORTIZ, Garpar Ariño. Principios de derecho público económico. Granada: Ed. Comares e Fundación de Estudios de Regulación, 1999.

POSNER, Richard. The constitution as an economic document. George Washington Law Review, n. 56, 1987, pp. 5-38.

POSNER, Richard. Frontiers of legal theory. Cambridge: Harvard University Press, 2004.

POSNER, Richard. Problemas de filosofia do direito. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

SOLA, Juan Vicente. Constitución y economía, Buenos Aires: Lexis Nexis, 2004.

SOUZA NETO, Cláudio Pereira de, e SARMENTO, Daniel. A constitucionalização do direito: Fundamentos teóricos e aplicações específicas. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2007.

SOUZA NETO, Cláudio Pereira de. O dilema constitucional contemporâneo entre o neoconstitucionalismo econômico e o constitucionalismo democrático. Diálogos constitucionais: Direito, neoliberalismo e desenvolvimento em países periféricos. Rio de Janeiro: Renovar, 2006.

SUNSTEIN, Cass. HOLMES. The Cost of Rights: Why Liberty Depends on Taxes. New York: W. W. Norton & Co., 1999.

SUNSTEIN, Cass. VERMEULE, Adrian. Interpretation and institutions. Michigan Law Review, V. 101, n. 4, 2003, pp. 885-951.

SUNSTEIN, Cass. Must formalism be defended empirically?. The University of Chicago Law Review, V. 66, N. 3, 1999, pp. 636-670

TORRES, Ricardo Lobo. A legitimação dos Direitos Humanos e os princípios da ponderação e da razoabilidade. Legitimação dos Direitos Humanos. Ricardo Lobo Torres (org.). Rio de Janeiro: Renovar, 2002.

WOOD, Gordon. The creation of the American republic: 1776-1787. Chapel Hill: University of North Carolina Press, 1998.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v3i2.235

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Andre Cyrino



                                                                                                                     

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia