INCONSTITUCIONALIDADE DAS DELEGAÇÕES DE COMPETÊNCIA DE CONSELHOS PROFISSIONAIS A SOCIEDADES CIVIS E DIREITO AO TRABALHO

Luciana Cristina de Souza, Felipe Lécio Oliveira Cattoni Diniz

Resumo


O artigo enfrenta o problema de controle de competências próprias de autarquias por sociedades civis. Realiza um estudo de caso por meio da revisão da Resolução n. 1.634/2002. Na pesquisa foram aplicados o método dedutivo na análise conceitual das doutrinas constitucional e de direito administrativo, assim como levantamento jurisprudencial e legislativo relativo ao tema. A metodologia jurídico-compreensiva contribui nesse estudo para amparar os argumentos que amparam a defesa da hipótese em tela de inconstitucionalidade das delegações de restrição de uso da liberdade profissional a órgãos outros que não pertençam à Administração Pública.


Palavras-chave


Autarquia. Conselhos Profissionais. Direito ao Trabalho. Liberdade de exercício profissional. Medicina.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, Rúbia Zanotelli. Direito Constitucional do Trabalho. São Paulo: LTr, 2015.

ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA. Estatuto Social. Portal Associação Médica Brasileira, 2016. Disponível em: https://amb.org.br/wp-content/uploads/2020/03/AMB-ESTATUTO_FINAL_2016.pdf. Acesso em 03 de maio de 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em 03 de maio de 2021.

BRASIL. Decreto-Lei nº. 2.848/40. Código Penal, 1940. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del2848compilado.htm. Acesso em 03 de maio de 2021.

BRASIL. Decreto nº. 80.281/77. Regulamenta a Residência Médica, cria a Comissão Nacional de Residência Médica e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1977. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1970-1979/D80281.htm. Acesso em 03 de maio de 2021.

BRASIL. Lei nº. 3.268/57. Dispõe sobre os Conselhos de Medicina, e dá outras providências.

Brasília, DF: Presidência da República, 1957. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L3268.htm. Acesso em 03 de maio de 2021.

BRASIL. Lei nº. 6.932/81. Dispõe sobre as atividades do médico residente e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1981. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L6932.htm. Acesso em 03 de maio de 2021.

BRASIL. Lei nº. 9.394/96. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em 03 de maio de 2021.

BRASIL. Lei nº. 9.649/98. Dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1981. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9649compilado.htm. Acesso em 03 de maio de 2021.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Resolução CFM nº. 1.634/02. Dispõe sobre convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre o Conselho Federal de Medicina CFM, a Associação Médica Brasileira - AMB e a Comissão Nacional de Residência Médica - CNRM. Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, 2002. Disponível em: https://www.saude.mg.gov.br/images/documentos/Res_1634.pdf. Acesso em 03 de maio de 2021.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Resolução CFM nº. 1.974/11. Estabelece os critérios norteadores da propaganda em Medicina, conceituando os anúncios, a divulgação de assuntos médicos, o sensacionalismo, a autopromoção e as proibições referentes à matéria, 2011. Disponível em: https://portal.cfm.org.br/publicidademedica/arquivos/cfm1974_11.pdf. Acesso em 03 de maio de 2021.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Resolução CFM nº. 2.217/18. Código de Ética Médica. Diário Oficial da União, 2018. Disponível em: http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/48226289/do1-2018-11-01-resolucao-n-2-217-de-27-de-setembro-de-2018-48226042. Acesso em 03 de maio de 2021.

DELGADO, Maurício Godinho. Capitalismo, trabalho e emprego: entre o paradigma da destruição e os caminhos de reconstrução. 2ed. São Paulo: LTr, 2015.

DEMARI, Melissa; GAVA, Daiane; BOECHAT, Carlos A. Conselhos de Fiscalização Profissional - À Luz da Doutrina e da Jurisprudência. Curitiba: Juruá, 2019.

FRANÇA, R. Limongi. Hermenêutica Jurídica. 2ed. São Paulo: Saraiva: 1988.

GURGEL, Yara Maria Pereira. Direitos humanos, princípio da igualdade e não discriminação: sua aplicação às relações de trabalho. São Paulo: LTr, 2010.

MENDES, Gilmar Ferreira. BRANCO, Paulo Gustavo Gonet. Curso de Direito Constitucional. 8ª ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. 36ª ed. rev. e atual, São Paulo: Malheiros Editores, 2013.

SOUZA, Luciana C. Estrutura lógica de organização da pesquisa científica. Belo Horizonte: EdUEMG, 2020.

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Ação Direta de Inconstitucionalidade n. 1717, julgada em 07 de novembro de 2002. Relator: Min. Sydney Sanches. Número Único: 0003239-85.1997.0.01.0000. Disponível em: http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=1689518. Acesso em 03 de maio de 2021.

SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Ação Direta de Inconstitucionalidade n. 3481, julgada em 08 de março de 2021. Relator: Min. Alexandre de Moraes. Número Único: 0001758-52.2005.1.00.0000. Disponível em: http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=2292199. Acesso em 03 de maio de 2021.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v7i3.618

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Luciana Cristina de Souza, Felipe Lécio Oliveira Cattoni Diniz

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

                                                                                                                     

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia