O MINISTÉRIO PÚBLICO NA FORMULAÇÃO DAS POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA

Antonio Henrique Graciano Suxberger

Resumo


Qual o papel do Ministério Público na formulação das políticas públicas no campo da segurança pública? A edição da Lei federal nº 13.675, em 2018, estabeleceu o Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) como modelagem para as políticas de segurança pública nos níveis federal, estadual e municipal. O presente artigo problematiza a modelagem das atribuições do Ministério Público que se projetam na temática da segurança pública. Para tanto, diferencia o que são políticas públicas de segurança, tema mais amplo que se vincula à noção de desenvolvimento, das políticas públicas de segurança pública. Sustenta que a atuação do Ministério Público deve se dirigir a focos específicos, identificados como etário, social, territorial e repressivo. Na sequência, apresenta os arranjos institucionais das políticas de segurança pública como híbridos e complexos, dado que se operam em coordenação interinstitucional e nos níveis federal, estadual e municipal. Metodologicamente, o artigo se vale de método dedutivo e promove estudo descritivo e exploratório, amparando-se em revisão da literatura e análise de dados (especialmente os diplomas normativos na temática de segurança pública). A contribuição do artigo consiste em discutir atuação político-criminal do Ministério Público a partir do desenho institucional estabelecido pela Lei do Sistema Único de Segurança Pública.

 

Palavras-chave


Políticas Públicas de Segurança; Política Criminal; Arranjos institucionais; Sistema Único de Segurança Pública

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Gregório Assagra de. O Ministério Público no neoconstitucionalismo: perfil constitucional e alguns fatores de ampliação de sua legitimação social. In: FARIAS, Cristiano Chaves de; ALVES, Leonardo Barreto Moreira; ROSENVALD, Nelson (Org.). Temas atuais do Ministério Público. 3. ed. Salvador: Jus Podivm, 2012. p. 41–92.

BRASIL. Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Recomendação no 54, de 28 de março de 2017. Dispõe sobre a Política Nacional de Fomento à Atuação Resolutiva do Ministério Público brasileiro. Disponível em: https://www.cnmp.mp.br/portal/images/Recomendacoes/Recomenda%C3%A7%C3%A3o-054.pdf. Acesso em: 20 mai. 2021.

BRASIL. Ministério da Segurança Pública. Plano e Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social: SUSP - Sistema Único de Segurança Pública. Brasília: Ministério da Segurança Pública; Secretaria Nacional de Segurança Pública, 2018. Disponível em: https://www.gov.br/mj/pt-br/assuntos/noticias/copy_of_PlanoePolticaNacionaldeSeguranaPblicaeDefesaSocial.pdf. Acesso em: 20 mai. 2021.

BRASIL. Tribunal de Contas da União (TCU). VCE. 3. ed. Brasília: TCU, Instituto Serzedello Corrêa, Centro de Documentação, 2019. Disponível em: https://portal.tcu.gov.br/biblioteca-digital/vce-vocabulario-de-controle-externo-do-tribunal-de-contas-da-uniao.htm. Acesso em: 20 mai. 2021.

BUCCI, Maria Paula Dallari. Fundamentos para uma teoria jurídica das políticas públicas. São Paulo: Saraiva, 2013.

CARVALHO, Vilobaldo Adelídio de; SILVA, Maria do Rosário de Fátima e. Política de segurança pública no Brasil: avanços, limites e desafios. Revista Katálysis, v. 14, n. 1, p. 59–67, jun. 2011.

CUNHA, Carla Giane Soares da. Avaliação de políticas públicas e programas governamentais: tendências recentes e experiências no Brasil. Revista Estudos de Planejamento, n. 12, p. 27–57, 2018.

GOMIDE, Alexandre de Ávila; PIRES, Roberto Rocha Coelho. Capacidades estatais e democracia: a abordagem dos arranjos institucionais para análise de políticas públicas. Capacidades estatais e democracia: arranjos institucionais de políticas públicas. Brasília: IPEA, 2014. p. 15–28.

GOULART, Marcelo Pedroso. Elementos para uma teoria geral do Ministério Público. Belo Horizonte: Arraes Editores, 2013.

LIMA, Marcellus Polastri. Ministério Público e persecução criminal. 4. ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2007.

LOTTA, Gabriela Spanghero; VAZ, José Carlos. Arranjos Institucionais de Políticas Públicas: aprendizados a partir de casos do Brasil. Revista do Serviço Público, v. 66, n. 2, p. 171–194, 7 jul. 2015.

PAES, José Eduardo Sabo. O Ministério Público na construção do Estado democrático de Direito. Brasília: Brasília Jurídica, 2003.

SUXBERGER, Antonio Henrique Graciano. Ministério Público e política criminal: uma segurança pública compromissada com os direitos humanos. Curitiba: Juruá, 2010.

SUXBERGER, Antonio Henrique Graciano; CAVALLAZZI, Vanessa Wendhausen. O controle externo da atividade policial: o espaço de conformação normativa exercido pelo Conselho Nacional do Ministério Público. In: CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO (CNMP) (Org.). . O Ministério Público e o controle externo da Atividade Policial: Dados 2016. Brasília: CNMP, 2017. p. 44–51. Disponível em: http://www.cnmp.mp.br/portal/images/Publicacoes/documentos/2017/Livro_controle_externo_da_atividade_policial_internet_atual.pdf.

UNITED NATIONS DEVELOPMENT PROGRAMME (UNDP) (Org.). Human Development Report: 1994. New York: Oxford Univ. Press, 1994. Disponível em: http://hdr.undp.org/sites/default/files/reports/255/hdr_1994_en_complete_nostats.pdf.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v7i2.625

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Antonio Henrique Graciano Suxberger

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

                                                                                                                     

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia