APLICANDO O QUADRO DE REFERÊNCIA PARA ANÁLISE JURÍDICA DE POLÍTICAS PÚBLICAS: A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA, FAIXA 1, NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

Marcelo Chilvarquer

Resumo


Um importante desafio da abordagem de Direito e Políticas Públicas (DPP) é a dificuldade de desenvolver um método que garanta a identificação do objeto de estudo, viabilizando sua comparabilidade. Para responder a essa situação, formulou-se o “Quadro de Referência para Análise Jurídica de Políticas Públicas” (BUCCI, 2015), que articulou de maneira sistemática os elementos mais importantes a serem examinados em uma pesquisa da abordagem. Pretende-se apresentar nesse artigo um exemplo de sua aplicação na implementação do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) Faixa 1 no Município de São Paulo. Após a introdução, o artigo será dividido em 4 partes. Na primeira, mais teórica, serão apresentados os desafios da utilização do quadro em uma política tão complexa como o MCMV, implementado em centenas de municípios. Na segunda, será apresentado o desenho geral do programa formulado nacionalmente, em que se definem papéis institucionais na política. Na terceira parte se analisará a implementação do MCMV Faixa 1 no município. Por fim, a última parte destacará os principais entraves e inovações que a política pública teve em sua implementação, enfocando quais ferramentas jurídicas foram mobilizadas para sua solução, além de se fazer uma análise crítica sobre o atingimento das finalidades pretendidas com a ação.

Palavras-chave


Abordagem Direito e Políticas Públicas; Quadro de Referência para Análise Jurídica de Políticas Públicas; Implementação de políticas públicas; Minha Casa, Minha Vida Faixa 1

Texto completo:

PDF

Referências


AMORE, Caio Santo; SCHIMBO, Lúcia Zanin; RUFINO, Maria Beatriz Cruz (orgs.). Minha casa... e a cidade? Avaliação do programa minha casa minha vida em seis estados brasileiros. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2015.

BONDUKI, Nabil. Do Projeto Moradia ao Programa Minha Casa Minha Vida. TD. Teoria e Debate, v. 82, p. 1, 2009.

BONDUKI, Nabil. Os pioneiros da habitação social: Cem anos de política pública no Brasil. São Paulo: Editora Unesp, 2012.

BOULOS, Guilherme. De que lado você está?: reflexões sobre a conjuntura política e urbana no Brasil. São Paulo: Boitempo Editorial, 2015.

BUCCI, Maria Paula Dallari. Fundamentos para uma Teoria Jurídica das Políticas Públicas. São Paulo: Saraiva, 2013.

BUCCI, Maria Paula Dallari. Quadro de referência de uma Política Pública: Primeiras linhas de uma visão jurídico-institucional. In: SMANIO, Gianpaolo Poggio; BERTOLIN, Patrícia Tuma Mantins Bertolin; BRASIL. O Direito na Fronteira das Políticas Públicas. São Paulo: Páginas & Letras Editora e Gráfica. 2015.

BUCCI, Maria Paula Dallari. Direito e Políticas Públicas: método e aplicações. Revista Estudos Institucionais, v. 5, n. 3, 2019.

BUCCI, Maria Paula Dallari; COUTINHO, Diogo Rosenthal. Arranjos jurídico-institucionais da política de inovação tecnológica: uma análise baseada na abordagem de direito e políticas públicas. In: COUTINHO, Diogo R.; FOSS, Maria Carolina; MOUALLEN, Pedro Salomon B. (orgs.). Inovação no Brasil: avanços e desafios jurídicos e institucionais. 1 ed. São Paulo: Editora Edgard Blücher, 2017.

CHILVARQUER, Marcelo. A implementação do Programa Minha Casa, Minha Vida faixa 1 no Município de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Direito) - Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

COUTINHO, Diogo R. O direito nas políticas públicas. Política Pública como Campo Disciplinar (Eduardo Marques e Carlos Aurélio Pimenta de Faria, orgs.). Rio de Janeiro/São Paulo: Ed. Unesp, Ed. Fiocruz, p. 181-200, 2013a.

COUTINHO, Diogo R. Direito, Desenvolvimento e Desigualdade. São Paulo: Saraiva, 2013b.

FERREIRA, João Sette Whitaker. Produzir casas ou construir cidades?. Desafios para um novo Brasil urbano, v. 1. São Paulo: Lahab/ Fupam 2012.

FERREIRA, João Sette Whitaker. Minha Casa, Minha Vida: Notas sobre a responsabilidade coletiva de um desastre urbano. Revista Contraste, v. 1, 2014, p. 110-119.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. Centro de Estatística e Informações. Déficit habitacional no Brasil 2013-2014. Belo Horizonte, 2016.

FURTADO, Fernanda. Recuperação de mais-valias fundiárias urbanas: reunindo os conceitos envolvidos. In: SANTORO, Paula (org.). Gestão social da valorização da terra. São Paulo: Instituto Pólis, 2004.

INSTITUTO ESCOLHAS. MORAR LONGE: o Programa Minha Casa Minha Vida e a expansão das regiões metropolitanas. Disponível em:

KLINTOWITZ, Danielle. Por que o Programa Minha Casa Minha Vida só poderia acontecer em um governo petista?. Cadernos Metrópole, v. 18, n. 35, 2016, p. 165-190.

KLINTOWITZ, Danielle. Entre a reforma urbana e a reforma imobiliária: a coordenação de interesses na política habitacional brasileira nos anos 2000. 2015. Tese (Doutorado) - Fundação Getúlio Vargas, 2015.

KRAUSE, Cleandro; BALBIM, Renato; NETO, Vicente Correia Lima. Minha Casa Minha Vida, Nosso Crescimento: Onde Fica a Política Habitacional. Texto para Discussão 1853: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Brasília/ Rio de Janeiro, Agosto de 2013.

LIS, Lais. Minha Casa Minha Vida completa 10 anos com queda nas contratações. Portal G1, 25 de março de 2019. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2019.

MARQUES, Eduardo; FARIA, Carlos Aurélio. A política pública como campo multidisciplinar (coletânea). São Paulo: Editora Unesp/Rio de Janeiro: Editora Fiocruz. 2013.

MINISTÉRIO DAS CIDADES. Plano Nacional de Habitação. Versão para Debates. Brasília, 2009.

PAIXÃO, Daniela. “Vamos tocar o barco pra frente”, diz Lula em SP. UOL Notícias, 27 mar 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2019.

RIBEIRO, Silvio Cesar Lima; DANIEL, Marcelo Nakano; ABIKO, Alex. ZEIS maps: Comparing areas to be earmarked exclusively for social housing in São Paulo city. Land Use Policy, v. 58, p. 445-455, 2016.

RODRIGUES, Evaniza Lopes. A estratégia fundiária dos movimentos populares na produção autogestionária de moradia. 2013. Dissertação (mestrado) - faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, 2013.

ROLNIK, Raquel. Guerra dos lugares: a colonização da terra e da moradia na era das finanças. São Paulo: Boitempo, 2015.

ROLNIK, Raquel. Ferramentas para avaliação da inserção urbana dos empreendimentos do MCMV. Chamada MCTI/CNPq/MCidades nº 11/2012, nov. 2014.

ROLNIK, Raquel.; SANTORO, Paula. Freire. Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS) em Cidades brasileiras: Trajetória Recente de Implementação de um instrumento de Política Fundiária. Lincoln Institute of Land Policy, 2013.

RUIZ, Isabela, e BUCCI, Maria Paula Dallari. Quadro de problemas de políticas públicas: uma ferramenta para análise jurídico institucional. Dossiê de políticas públicas. Revista Estudos Institucionais, vol. 5, n. 3, 2019.

SANTORO, Paula Freire; BORRELLI, Julia. Os desafios de produzir habitação de interesse social em São Paulo: da reserva de terra no zoneamento às contrapartidas obtidas a partir do desenvolvimento imobiliário ou das ZEIS à Cota de Solidariedade. Anais do Encontro Nacional da Anpur, v. 16, p. 1-19, 2015.

SECRETARIA DE HABITAÇÃO (SEHAB). Plano Municipal de Habitação: A experiência de São Paulo. Elisabete França e Keila Prado Costa (orgs), 2012.

SECRETARIA DE HABITAÇÃO (SEHAB). Plano Municipal de Habitação de São Paulo. Caderno para discussão pública. São Paulo, 2016.

SECRETARIA DE HABITAÇÃO (SEHAB). Balanço de governo. 2013-2016. São Paulo, 2016.

SINGER, André. Os sentidos do lulismo: reforma gradual e pacto conservador. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

TRUBEK, David M.; COUTINHO, Diogo R.; SCHAPIRO, Mario G. Toward a New Law and Development: New State Activism in Brazil and the Challenge for Legal Institutions. In: The World Bank Legal Review: Legal Innovation and Empowerment for Development 2012.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v5i3.442

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Marcelo Chilvarquer

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

                                                                                                                     

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia