IMAGINAÇÃO, TRANSGRESSÃO E FORMALIZAÇÃO: AÇÕES DO CONGRESSO E DO STF NA DEFINIÇÃO DE REGRAS DE TRAMITAÇÃO DE MEDIDAS PROVISÓRIAS

Leandro Molhano Ribeiro, Mariana Novotny Muniz

Resumo


As regras constitucionais referentes à tramitação de medidas provisórias sofreram diversas mudanças desde a promulgação da Constituição de 1988. Algumas dessas mudanças foram formais, como é o caso da Emenda Constitucional 21 e outras informais. O artigo analisa quatro casos em que as regras foram alteradas informalmente, por meio de imaginação política ou transgressão. Ainda, busca-se dividir os casos de mudança institucional em quatro diferentes tipos, sendo eles: displacement, layering, drift ou conversion. Por fim, argumenta-se que o Supremo Tribunal Federal tem a palavra final sobre as disputas interpretativas, formalizando-as, em caso de imaginação, ou vetando-as em caso de transgressão.


Palavras-chave


Mudança institucional; Medidas Provisórias; Supremo Tribunal Federal; Processo legislativo

Texto completo:

PDF

Referências


ABRANCHES, Sergio. Presidencialismo de Coalizão: raízes e evolução do modelo político brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

ABREU JUNIOR, Diogo Alves de. Medidas Provisórias e o Poder Quase Absoluto. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, 2002.

ARGUELHES, Diego Werneck. Old Courts, New Beginiings: judicial constinuity and Constitutional Tranformation in Argentina e Brasil. Tese de Doutorado apresentada à Faculdade de Direito da Universidade Yale (EUA)Yale, New Haven, 2014.

ARGUELHES, Diego Werneck. A Dupla Face das Decisões do STF. Correio Braziliense, Caderno Opinião, 16 abr. 2009.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade 293. Plenário. Relator: Ministro Celso de Mello. Sessão de 06/05/1993. Diário de Justiça, Brasília, DF, 18 jun. 1993.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade 295. Plenário. Relator: Ministro Marco Aurélio. Sessão de 22/06/1990. Diário de Justiça, Brasília, DF, 22 ago. 1997.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade 3146. Plenário. Relator: Ministro Joaquim Barbosa. Sessão de 11/05/2006. Diário de Justiça, Brasília, DF, 11 mai. 2006.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade 4029. Plenário. Relator: Ministro Luiz Fux. Sessão de 08/03/2012. Diário de Justiça, Brasília, DF, 26 jun. 2012.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Medida Cautelar do Mandado de Segurança 31.444. Relator: Ministra Rosa Weber. Diário de Justiça, Brasília, DF, 25 jun. 2012.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Medida Cautelar do Mandado de Segurança 33.557. Relator: Gilmar Mendes. Diário de Justiça, Brasília, DF, 16 dez. 2015.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Medida Cautelar do Mandado de Segurança 27.931. Relator: Ministro Celso de Mello. Diário de Justiça, Brasília, DF, 16 dez. 2015.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. STF decide que trancamento de pauta da Câmara por MPs não alcança todos os projetos e propostas. Disponível em: < http://www.stf.jus.br/PORTAL/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=348278>. Acesso em 23 jun. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Questão de Ordem 688/2002 da Câmara dos Deputados. Disponível em: . Acesso em 23 jun. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Questão de Ordem 536/2005 da Câmara dos Deputados. Disponível em: . Acesso em 23 jun. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Questão de Ordem 539/2005 da Câmara dos Deputados. Disponível em: . Acesso em 23 jun. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Questão de Ordem 56/2007 da Câmara dos Deputados. Disponível em:

https://www2.camara.leg.br/buscaQordem/?wicket:interface=:5::::> Acesso em 23 jun. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Questão de Ordem 411/2009 da Câmara dos Deputados. Disponível em: < https://www2.camara.leg.br/buscaQordem/?wicket:interface=:14::::>. Acesso em 23 jun. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Questão de Ordem 394/2014 da Câmara dos Deputados. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/buscaQordem/?wicket:interface=:17::::>. Acesso em 23 jun. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Questão de Ordem 43/2015 da Câmara dos Deputados. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/buscaQordem/?wicket:interface=:10::::>. Acesso em 23 jun. 2019.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Discursos e Notas Taquigráficas da Câmara dos Deputados (Sessão 170.2.54.O). Disponível em: https://www.camara.leg.br/internet/sitaqweb/TextoHTML.asp?etapa=5&nuSessao=170.2.54.O%20%20%20%20%20&nuQuarto=98&nuOrador=2&nuInsercao=5&dtHorarioQuarto=17:14&sgFaseSessao=OD%20%20%20%20%20%20%20%20&Data=19/06/2012&txApelido=MARCO%20MAIA%20%28PRESIDENTE%29,%20PT-RS&txFaseSessao=Ordem%20do%20Dia%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20&txTipoSessao=Ordin%C3%A1ria%20-%20CD%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20%20&dtHoraQuarto=17:14&txEtapa=. Acesso em 23 jun. 2019.

CALIMAN, Auro A. Leis delegadas e medidas provisórias: notas sobre a atividade legislativa do executivo no Brasil. Revista Jurídica "9 de Julho", São Paulo, n. 2, p. 182-203, 2003.

FIGUEIREDO, Argelina; LIMONGI, Fernando. Executivo e Legislativo na nova ordem constitucional. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1999.

LAAN, Cesar R. V. D. Um Panorama Recente da Apresentação de Emendas sem Pertinência Temática a Medidas Provisórias Pós-ADI 5.127. Brasília: Núcleo de Estudos e Pesquisas/CONLEG/Senado (Texto para Discussão no 244), 2017.

MACHIAVELI, Fernanda. Medidas Provisórias: Os Efeitos Não Antecipados da EC 32 nas Relações entre Executivo e Legislativo. 2009. 150f. Dissertação (mestrado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

MAHONEY, James; THELEN, Kathleen. Explaining Institutional Change: Ambiguity, Agency, and Power. Cambridge: Cambridge University Press, 2009.

NEVES, Rafael. Câmara altera rito para MPs que trancam a pauta. Congresso em Foco, 2012. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2019.

NORTH, Douglas. Institutions, Institutional Change and Economic Performance. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.

OLIVEIRA, João Paulo de. Medidas Provisórias na Emenda Constitucional 32. Revista Virtual da AGU, Brasília, ano III, nº 18, 2002.

OLIVEIRA, Magali Carvalho Alves de. Medidas provisórias e a relação Executivo x Legislativo: uma visão do sobrestamento de pauta. 2009. ???f. Monografia (especialização) -- Curso de Instituições e Processos Políticos do Legislativo, Câmara dos Deputados, Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (Cefor), Brasília.

PIERSON, Paul. Politics in Time – History, Institutions, and Social Analysis. Princeton: Princeton Universtity Press, 2004.

PIRES, Ednilton Andrade. As medidas provisórias e o sobrestamento das demais deliberações legislativas. 2008. Monografia (especialização) -- Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (Cefor) da Câmara dos Deputados, Curso de Especialização em Processo Legislativo, Brasília.

SHEINGATE, Adam. Rethinking Rules: Creativity and Constraint in the U.S. House Representatives. In: MAHONEY, James; THELEN, Kathleen. Explaining Institutional Change: Ambiguity, Agency, and Power. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

SHEPSLE, Kenneth A.. Rule Breaking and Political Imagination. Chicago: The University Chicago Press, 2017.

TSEBELIS, George. Veto Players: How Political Institutions Work. New Jersey: Princeton University Press, 2002.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v6i1.464

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Leandro Molhano Ribeiro, Mariana Novotny Muniz

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

                                                                                                                     

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia