AS BASES INSTITUCIONAIS DA MOEDA

Marcelo de Castro Cunha Filho

Resumo


O presente artigo discute como instituições públicas e privadas podem produzir a confiança na moeda. A partir da sistematização de teorias econômicas, sociológicas e jurídicas sobre o fenômeno monetário, descobriu-se que a confiança na moeda pode ser produzida de ao menos três formas. Todas elas dependem essencialmente dos pressupostos epistemológicos assumidos para se explicar o conceito de moeda. Os conceitos de moeda e a forma como as instituições produzem a confiança no objeto monetário foram agrupados em três categorias distintas chamadas de: 1) a teoria da moeda mercadoria; 2) a teoria estatal da moeda e 3) a teoria institucional da moeda.  


Palavras-chave


Moeda. Confiança. Instituições

Texto completo:

PDF

Referências


BLANC, Jérôme. Las Monedas Paralelas: Evaluación y Teorías del Fenómeno. 1998. Disponível em: https://halshs.archives-ouvertes.fr/halshs-00111649. Acesso em: 25 jul. 2019.

BJERG, Ole. How is Bitcoin Money? Theory, Culture & Society, vol. 33, n.1, 2015.

CORTEZ, Tiago Machado. Moeda, Estado e Direito: O papel do Estado na ordem monetária e seu controle. Universidade de São Paulo: Faculdade de Direito, 2004.

COZER, Cristiano. Natureza e propriedades da moeda: contribuição para o estudo do direito monetário no Brasil. Dissertação de mestrado em Direito, Estado e Constituição. Universidade de Brasília. 2006.

DASGUPTA, Partha. Trust as a commodity. In: GAMBETTA, Diego (ed.). Trust: Making and Breaking Cooperative Relations, Oxford: Basil Blackwell, 1988, p. 49–72.

DESAN, Christine. Making Money: Coin, Currency, and the Coming of Capitalism. Ox- ford: Oxford University Press, 2014.

DODD, Nigel. A Sociologia do Dinheiro. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 1997.

FRANKEL, Herbert. Two Philosophies of Money: The Conflict of Trust and Authority. Nova Iorque: St. Martin’s Press, 1977.

GOODHART, Charles. Money, Information and Uncertainty. Cambridge: The MIT Press, 1989.

_______. The Two Concepts of Money: Implications for the Analysis of Optimal Currency Areas. European Journal of Political Economy, vol. 14, 1988.

GRAEBER, David. Debt: The first 5,000 Years. Nova Iorque: Melvillehouse, 2011.

HAYEK, Fredrich. Individualism and Economic Order. Chicago: The University of Chi- cago Press, 1948.

INGHAM, Geoffrey. The Nature of Money. Cambridge: Polity Press, 2004.

KNAPP, Georg. The State Theory of Money. Londres: Macmillan Company Limited, 1924.

KÜHN, Thomas. The Structure of Scientific Revolutions. Chicago and London: The University of Chicago Press, 1996.

LEWICKI, Roy; BUNCKER, Barbara. Developing and Maintaining Trust in Work Rela- tionships. In: RODERICK, M.; KRAMER, M.; TYLER, T. Trust in Organizations Fron- tiers of Theory and Research. Sage Publications Inc., 1996.

LEWIS, David. WEIGERT, Andrew. Trust as a social reality. Social Forces, v. 63, n. 4, p. 967–85, 1985.

LUHMANN, Niklas. Confianza. Barcelona: Anthropos, 1996.

MEHRLING, Perry. The Inherent Hierarchy of Money. Prepared for Duncan Foley festschrift volume, and conference April 20-21, 2012.

MENGER, Carl. The Origins of Money. Auburn: Alabama, 2009.

MISHKIN, Frederic. The Economics of Money, Banking, and Financial Markets. The Addison-Wesley Series in Economics, Sétima Edição, 2004.

OLIVEIRA, Marcos Cavalcante. Moeda, Juros e Instituições Financeiras: Regime Jurídico. Rio de Janeiro: Editora Forense, 2009.

POLANYI, Karl. A subsistência do homem e ensaios correlatos. Rio de Janeiro: Contraponto Editora, 2011.

RADOMSKY, Guilherme Francisco Waterloo. O valor simbólico do dinheiro e o princípio da equivalência: um estudo sobre as moedas sociais em um clube de trocas em Porto Alegre. Ponto Urbe, vol. 3, 2008.

RICKS, Morgan. The Money Problem: Rethinking Financial Regulation. Chicago e Londres: The University of Chicago Press, 2016.

RIGO, Ariádne Scalfoni Rigo; FRANÇA FILHO, Genauto Carvalho de França Filho. O paradoxo das Palmas: análise do (des)uso da moeda social no “bairro da economia solidária”. Cadernos EBAPE.BR, vol. 15, n. 1, 2017.

VICUÑA, Antonio Sáinz de. An Institutional Theory of Money. In: GIOVANOLI, Mario; DEVOS, Diego (org.). International Monetary and Financial Law. Nova Iorque: Oxford University Press, 2010.

ZELIZER, Viviana. The Social Meaning of Money: “Special Monies”. The American Journal of Sociology, vol. 95, n. 2, 1989.

WEBER, Max. Economia e Sociedade. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2015.

WRAY, Randall. Taxes are for Redemption, not for Spending. World Economic Review, vol. 7, n. 3, 2016.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v7i1.581

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Marcelo de Castro Cunha Filho

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

                                                                                                                     

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia