DESAFIOS DO DIREITO INTERNACIONAL SANITÁRIO DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19: PODER NORMATIVO, RETIRADA E FINANCIAMENTO DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE

Pedro Farias Oliveira

Resumo


O artigo examina, pontualmente, alguns desafios surgidos para o Direito Internacional Sanitário no contexto da pandemia de COVID-19. A partir da construção histórica de uma Governança Sanitária Global, o Direito Internacional transformou a Organização Mundial da Saúde (OMS) no ponto central de coordenação de estratégias de combate a pandemias. A organização, com status de agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU) é encarregada da difícil tarefa de atender aos anseios da sociedade internacional por uma resolução do problema. A tensão social e institucional resultou em um choque de visões acerca do poder normativo da OMS e de sua atuação durante a crise. Nesse contexto, o trabalho esclarece as espécies normativas produzidas pela OMS e demonstra o caráter não vinculante das recomendações temporárias, além de explicitar questões relativas à denúncia dos acordos constitutivos da organização e a seu financiamento, dentro de um quadro de ruptura com a regulação global sobre a matéria sanitária.

Palavras-chave


Direito Internacional Sanitário; Governança Sanitária Global; Organização Mundial da Saúde; Poder normativo; Denúncia; Financiamento

Texto completo:

PDF

Referências


ACCIOLY, Hildebrando; SILVA, G. E. do Nascimento e; CASELLA, Paulo Borba. Manual de Direito Internacional Público. 24 ed. São Paulo: Saraiva Educação, 2019.

AGO, Roberto. Die internationalen Organisationen und ihre Funktionen in Inneren Tätigkeitsgebiet der Staaten. In: Rechtsfragen der Internationalem Organisation: Festschrift für Hans Wehberg zu seinem 70. Geburtstag. Frankfurt am Mein: Klosterman, 1958.

ALMEIDA, Paula Wojcikiewicz. O Direito Internacional frente à pandemia Covid-19: Quais são as possibilidades e os limites da atuação da OMS frente à pandemia Covid-19? JOTA, 09 abr. 2020. Disponível em: https://www.jota.info/opiniao-e-analise/artigos/o-direito-internacional-frente-a-pandemia-covid-19-09042020. Acesso em: 05 set. 2020.

AMERASINGHE, Chittharanjan Felix. Principles of the Institutional Law of International Organizations. Second Edition. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

BBC. Coronavirus: Trump accuses WHO of being a “puppet of China”. 19 mai. 2020. Disponível em: https://www.bbc.com/news/health-52679329. Acesso em: 05 set. 2020.

CHAZOURNES, Boisson de. Le pouvoir réglementaire de l'Organisation mondiale de la santé à l'aune de la santé mondiale: réflexions sur la portée et la nature du Règlement sanitaire international de 2005. In: Droit du pouvoir, pouvoir du droit: mélanges offerts à Jean Salmon. Bruxelles: Bruylant, 2007, p. 1157-1181.

CIJ. Accordance with International Law of the Unilateral Declaration of Independence in Respect of Kosovo, Advisory Opinion, I.C.J. Reports, 2010, p. 403.

______. Armed Activities on the Territory of the Congo (New Application: 2002) (Democratic Republic of the Congo v. Rwanda), Jurisdiction and Admissibility, Judgment. I.C.J. Reports, 2006, p. 6.

DALTON, Robert E. et al. The Vienna Convention on the Law of Treaties: Consequences for the United States. Proceedings of the Annual Meeting (American Society of International Law). Vol. 78 (april 12-14, 1984), p. 276-284.

FIDLER, David P.; GOSTIN, Lawrence O. The New International Health Regulations: An Historic Development for International Law and Public Health. The Journal of Law, Medicine & Ethics, 34(1), p. 85-94.

FORTES, Pedro Rubim Borges. A Regulação Global para Combate à COVID-19: Riscos de captura, ruptura e adaptação. Passagens. Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica. Rio de Janeiro: vol. 12, n. 2, maio-agosto, 2020, p. 221-242.

EUA. Casa Branca. Remarks by President Trump in Press Briefing. 14 abr. 2020. Disponível em: https://www.whitehouse.gov/briefings-statements/remarks-president-trump-press-briefing/. Acesso em: 04 set. 2020.

G1. Trump anuncia que iniciou retirada formal dos EUA da OMS. 07 abr. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/07/07/trump-vai-retirar-formalmente-os-eua-da-oms-diz-agencia.ghtml. Acesso em: 04 set. 2020.

G1. Biden anuncia retorno dos EUA ao Acordo de Paris e à OMS e quais medidas de Trump serão anuladas. 20 jan. 2021. Disponível em: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/01/20/biden-anuncia-retorno-dos-eua-a-oms-e-ao-acordo-de-paris-e-medidas-de-trump-que-serao-revistas.ghtml. Acesso em 09 abr. 2021.

GOSTIN, Lawrence O.; SRIDHAR, Devi; HOUGENDOBLER, Daniel. The normative authority of the World Health Organization. Public Health, XXX (2015), Governance for Health Special Issue Paper, p. 1-15.

HUANG, Pien. Trump And WHO: How Much Does The U.S. Give? What's The Impact Of A Halt In Funding? NPR, 2020. Disponível em: https://www.npr.org/sections/goatsandsoda/2020/04/15/834666123/trump-and-who-how-much-does-the-u-s-give-whats-the-impact-of-a-halt-in-funding. Acesso em: 05 set. 2020.

KEOHANE, Robert O. MARTIN, Lisa L. The Promise os Institutionalist Theory. International Security, Vol. 20, No. 1 (Summer, 1995), p. 39-51.

MATTLI, Walter; WOODS, Ngaire (Org.). In whose benefit? Explaining regulatory change in global politics. In: ______. The politics of global regulation. New Jersey: Princeton University Press, 2009. p. 1-43.

MAZZUOLI, Valerio de Oliveira. As determinações da OMS são vinculantes ao Brasil? Gen Jurídico, 30 mar. 2020. Disponível em: http://genjuridico.com.br/2020/03/30/determinacoes-da-oms-vinculantes-brasil/. Acesso em: 05 set. 2020.

______. Direito dos tratados. 2. ed. rev., atual. e ampl. Rio de Janeiro: Forense, 2014.

______. Responsabilidade Internacional dos Estados por Epidemias e Pandemias Transnacionais: o caso da COVID-19 provinda da República Popular da China. Revista de Direito Civil Contemporâneo, n.º 23, abr./jun. 2020.

MENUCCI, Daniel Lins. O Regulamento Sanitário Internacional (2005) e a Vigilância em Saúde. Revista de Direito Sanitário, vol. 7, n. 1/2/3, 2006, p. 54-87.

MONDIELLI, E. Breves considerações sobre as especificidades das normas sanitárias internacionais de forma geral e em particular do regulamento sanitário internacional. Revista de Direito Sanitário, vol. 8, n. 1, mar./jun. 2007, p. 118-150.

OLIVEIRA, Pedro Farias. O impacto do acordo de Paris na governança ambiental global. In: Marilda Rosado de Sá Ribeiro (org.). Governança Global. v.1. Belo Horizonte: Arraes Editores, 2017, p. 230-248.

OMS. Assembleia Mundial da Saúde. Resolução WHA56.33. 28 mai. 2003. Disponível em: https://apps.who.int/gb/archive/pdf_files/WHA56/ea56r33.pdf. Acesso em 05 set. 2020.

ONU. Coleção de Tratados: status da Constituição da Organização Mundial da Saúde. 09 abr. 2020. 2020a. Disponível em https://treaties.un.org/Pages/ViewDetails.aspx?src=TREATY&mtdsg_no=IX-1&chapter=9&clang=_en. Acesso em: 05 set. 2020.

______. Coleção de Tratados: status da Convenção de Viena sobre Direito dos Tratados. 09 abr. 2020. 2020b. Disponível em: https://treaties.un.org/Pages/ViewDetailsIII.aspx?src=TREATY&mtdsg_no=XXIII-1&chapter=23&Temp=mtdsg3&clang=_en. Acesso em: 04 set. 2020.

______. Note to Correspondents in answer to questions regarding the World Health Organization. 07 jul. 2020. 2020c. Disponível em: https://www.un.org/sg/en/content/sg/note-correspondents/2020-07-07/note-correspondents-answer-questions-regarding-the-world-health-organization. Acesso em: 04 set. 2020.

REZEK, Francisco. Direito internacional público: curso elementar. 17. ed. São Paulo: Saraiva, 2018.

RUGGIE, John Gerard. Global Governance and “New Governance Theory”: Lessons from Business and Human Rights. Global Governance, 20 (2014), p. 5-17.

SCHERMERS, Henry G.; BLOKKER, Niels M. International Institutional Law: Unity within Diversity. Sixth Revised Edition. Leiden, Boston: Brill Nijhoff, 2018.

SHARP, Walter R. The new World Health Organization. The American Journal of International Law. Volume 41, Issue 3, july 1947, p. 509-530.

SOARES, Guido F. S. O Direito Internacional Sanitário e seus Temas: Apresentação de sua Incômoda Vizinhança. Revista de Direito Sanitário, vol. 1, n. 1, novembro de 2000, p. 49-88.

SOUZA, Rafael Soares. Qual o valor jurídico das recomendações da Organização Mundial da Saúde? Consultor Jurídico, 14 abr. 2020. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2020-abr-14/opiniao-qual-valor-juridico-recomendacoes-oms#_ftn9. Acesso em: 05 set. 2020.

SPAGNOLO, Andrea. (Non) Compliance with the International Health Regulations of the WHO from the Perspective of the Law of International Responsibility. Global Jurist. Volume 18, issue 1, abr. 2018.

THALER, Richard H. Misbehaving: The Making of Behavioral Economics. New York, London: W. W. Norton & Company, 2015.

VASCONCELOS, Raphael Carvalho de. Direito internacional, eficácia e efetividade. Revista Interdisciplinar de Direito da Faculdade de Direito de Valença, v. 16, n. 2, jul./dez. 2018, p. 271-298.

VAUGHAN, J. Patrick et al. WHO and the effects of extrabudgetary funds: is the Organization donor driven? Health Policy and Planning, 11 (3). Oxford: Oxford University Press, p. 253-264.

VIRZO, Roberto. The Proliferation of Institutional Acts of International Organizations: A Proposal for Their Classification. In: VIRZO, Roberto; INGRAVALLO, Ivan (eds.). Legal Aspects of International Organizations, vol. 54. Leiden, Boston: Brill Nijhoff, 2015, p. 293-323.

VITTA, Cino. Droit Sanitaire International. In: Recueil des Cours de l'Académie de Droit International de La Haye, vol. 33, 1933, p. 546/667.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v7i1.605

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Pedro Farias Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

                                                                                                                     

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia