LIBERDADE DE EXPRESSÃO E SEUS LIMITES NUMA DEMOCRACIA: o caso das assim chamadas “fake news” nas redes sociais em período eleitoral no Brasil

Ingo Wolfgang Sarlet, Andressa de Bittencourt Siqueira

Resumo


O recurso às redes sociais e seus instrumentos de comunicação e compartilhamento cada vez mais sofisticados e eficazes, tem ganhado – em relativamente pouco tempo – um espaço imenso no campo dos embates político-eleitorais, seja como via direta (oficial) da publicidade eleitoral, seja de modo indireto. Nesse contexto, como se verificou de modo particularmente agudo nas últimas eleições presidenciais nos EUA e no Brasil, o uso das assim chamadas fake news (mas também, entre outros, do discurso do ódio), igualmente dominou o cenário nos mais diferenciados meios de comunicação, com destaque, novamente, para o ambiente das redes sociais na internet. Nesse meio tempo, muito se pesquisou e escreveu sobre tais fenômenos, seja na perspectiva da ciência política, seja sob o ângulo da sociologia, psicologia, antropologia, neurociências, teoria da cultura, dentre outros. No caso do Direito, mais especificamente pela ótica do direito constitucional, um dos problemas centrais com o qual se tem ocupado a academia jurídica, mas também os órgãos estatais (designadamente, os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário), é o de verificar em que medida o uso de técnicas de desinformação e o manejo das fake news, de modo especial, tem influenciado o pleno funcionamento da Democracia e de suas instituições, como é o caso, das eleições e do respectivo processo, centrais para uma democracia representativa e partidária. Nessa linha, o presente artigo pretende examinar, discutir e avaliar se – e em que medida – o uso de notícias falsas, falaciosas, descontextualizadas, imprecisas etc., aquilo que se tem designado genericamente de fake news, é protegido pelas liberdades de expressão e de informação e, se for o caso, quais os limites que podem ser legitimamente impostos em momentos de pleito eleitoral, de modo a não configurar um impacto desproporcional sobre o princípio democrático e o efetivo funcionamento das respectivas instituições. Outrossim, pretende-se confirmar a tese, já conhecida, não apenas da imprecisão terminológica, mas também do flagrante reducionismo da figura das fake news para dar conta da complexidade e alcance do fenômeno. Além disso – e esse o objetivo principal – o que se busca é examinar e avaliar, à luz do caso do Brasil e do respectivo marco normativo jurídico-constitucional, mediante recurso ao exemplo da propaganda eleitoral e de sua regulação, como se tem lidado com o uso da desinformação e fake news, quais são os desafios pendentes e em que consistem as possibilidades de equacionamento satisfatório do problema, preservando tanto a liberdade de expressão, quanto o funcionamento das instituições democráticas.

Palavras-chave


Notícias falsas; Desinformação; Eleições; Liberdade de Expressão e de Informação; Democracia

Texto completo:

PDF

Referências


AGRA, Walber de Moura; CAVALCANTI, Francisco Queiroz. Comentários à nova lei eleitoral: Lei n. 12.034, de 29 de setembro de 2009. Rio de Janeiro: Forense, 2010.

ALLCOTT, Hunt; GENTZKOW, Matthew. Social Media and Fake News in the 2016 Election. Journal of Economic Perspectives, v. 31, n. 2, p. 211-36, 2017.

ALMEIDA, Raquel de Q. Fake news: arma potente na batalha de narrativas das eleições 2018. Cienc. Cult, São Paulo, v. 70, n. 2, abr./jun. 2018.

ARENDT, Hannah. Verdade e Política. The New Yorker. Tradução: Manuel Alberto, fev. 1967.

BALEM, Isadora Forgiarini. O Impacto das fake news e o fomento dos discursos de ódio na sociedade em rede: a contribuição da liberdade de expressão na consolidação da democrática. Congresso Internacional de Direito e Contemporaneidade, Santa Maria, 8-10, nov. 2017.

BARROSO, Luís Roberto. Liberdade de expressão versus direitos da personalidade – Colisão de direitos fundamentais e critérios de ponderação. Temas de direito constitucional. Rio de Janeiro: Renovar, 2005. v. 3.

BBC Monitoring; UGC Newsgathering. China coronavirus: Misinformation spreads online about origin and scale. BBC Trending, 30 de janeiro de 2020. Disponível em: bbc.com/news/blogs-trending-51271037. Acesso em: 8 maio 2020.

BOYD, Danah B.; ELLISON, Nicole B. Social network sites: definition, history and scholarship. Washington, D.C., Journal of Computer-Mediated Communication, v. 13, n. 1, p. 210-230, 2008.

BRASIL, Senado Federal. Comissão Parlamentar Mista de Inquérito - Fake News. Atividades legislativas. Comissões, 2019. Disponível em: legis.senado.leg.br/comissoes/comissao?0&codcol=2292. Acesso em: 5 maio 2020.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. ADI 4451, rel. Min. Alexandre de Moraes. Tribunal Pleno, j. 20-21 jun. 2018.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. ADPF 130, rel. Min. Carlos Britto. Tribunal Pleno, j. 30.04.2009.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. ADPF 187, rel. Min. Celso de Mello. Tribunal Pleno, j. 15.06.2011.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. ADI 4815, relª. Minª. Cármen Lúcia. Tribunal Pleno, j. 10.06.2015.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. ADI 4451, rel. Min. Alexandre de Moraes. Tribunal Pleno, j. 20-21.06.2018.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. RE 1037396, rel. Min. Dias Toffoli, aguarda julgamento.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. RE 1057258, rel. Min. Luiz Fux, aguarda julgamento.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Gabinete da Presidência. Portaria GP n. 69, de 14 de março de 2019. Disponível em: conjur.com.br/dl/comunicado-supremo-tribunal-federal1.pdf. Acesso em: 23 maio 2020.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Informativo 907. ADI 4451/DF, rel. min. Alexandre de Moraes, julgamento em 20 e 21.6.2018.

BRASIL, Tribunal Superior Eleitoral. Consulta nº 060101871, rel. Min. Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, j. 26.09.2018.

BRASIL. Tribunal Superior Eleitoral. Portaria TSE n. 949, de 7 de dezembro de 2017a. Disponível em: justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tse-portaria-no949-de-07-de-dezembro-de-2017. Acesso em: 10 maio 2019.

BRASIL. Tribunal Superior Eleitoral. Resolução do TSE n. 23.551/2017. Dispõe sobre propaganda eleitoral, utilização e geração do horário gratuito e condutas ilícitas em campanha eleitoral nas eleições. 18 de dezembro de 2017b. Disponível em: tse.jus.br/legislacao-tse/res/2017/RES235512017.html. Acesso em: 20 junho 2019.

BRASIL. Tribunal Superior Eleitoral. Termo de Compromisso – Eleições 2018, jun. 2018a. Disponível em: justicaeleitoral.jus.br/arquivos/termo-de-compromisso-com-partidos-politicos-contra-noticias-falsas-nas-eleicoes-2018. Acesso em: 12 jun. 2019.

BRASIL. Tribunal Superior Eleitoral. Memorando de Entendimento – Eleições 2018, jun. 2018b. Disponível em: justicaeleitoral.jus.br/arquivos/memorando-de-atendimento. Acesso em: 12 jun. 2019.

BRITO, Auriney; LONGHI, João Victor Rozatti. Propaganda eleitoral na Internet. São Paulo: Saraiva, 2014.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito constitucional e teoria da Constituição. 7. ed. Coimbra: Almedina, 2000.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. Tradução por Roneide Venancio Majer. 8. ed. rev. e ampl. São Paulo: Paz e Terra, 2005. v. 1.

CITRON, Danielle K.; CHESNEY, Robert. Deep Fakes: A Looming Challenge for Privacy, Democracy, and National Security. Faculty Scholarship, Boston University School of Law. Draft, 2018. Disponível em: scholarship.law.bu.edu/faculty_scholarship/640/. Acesso em: 20 nov. 2019.

DICE, Mark. The True Story of Fake News: How Mainstream Media Manipulates Millions. The Resistance Manifesto. 2017.

DIMOULIS, Dimitri; MARTINS, Leonardo. Teoria geral dos direitos fundamentais. São Paulo: RT, 2006.

ECO, Umberto. Der Ewige Faschismus, München: Carl Hanser Verlag, 2020.

EPISTOCRACIA: o ataque dos autoproclamados “fact-checkers” à internet livre. Gazeta do Povo, 2018. Disponível em: gazetadopovo.com.br/vozes/flavio-gordon/epistocracia-o-ataque-dos-autoproclamados-fact-checkers-internet-livre. Acesso em: 23 maio 2019

FACEBOOK’S fake news experiment backfires. BBC News, 2018. Disponível em: bbc.com/news/technology-41900877. Acesso em: 15 maio 2019

FRANCISCO, Severino. Sociedade da desinformação. Observatório da Sociedade da Informação. Setor de Comunicação e Informação da UNESCO no Brasil. Brasília, 2004. Disponível em: unesdoc.unesco.org/images/0015/001540/154058por.pdf. Acesso em: 07 maio 2020.

FREITAS, Juarez. Sustentabilidade: direito ao futuro. 2. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2012.

GABINETE do ódio. Bolsonaristas gastam R$ 5 milhões por mês com fake news, revela inquérito. Revista Consultor Jurídico, 11 de março de 2020. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2020-mar-11/empresarios-gastam-milhoes-mes-fake-news. Acesso em: 15 de março de 2020.

GINGRAS, Richard. Labeling fact-check articles in Google News. Google News Iniciative, out. 2016. Disponível em: blog.google/outreach-initiatives/google-news-initiative/labeling-fact-check-articles-google-news/. Acesso em: 14 maio 2019.

GLOBAL WEB INDEX. Daily time spent using social media. Average daily time (in hours and minutes) that internet users aged 16 to 64 spend using social media on any device, January 2020. Disponível em: globalwebindex.com. Acesso em: 25 abr. 2020.

GONÇALVES, Victor Hugo Pereira. Marco civil da internet comentado. São Paulo: Atlas, 2016.

HÄBERLE, Peter. A dignidade humana como fundamento da comunidade estatal. In: SARLET, Ingo Wolfgang (Org.). Dimensões da Dignidade. Ensaios de Filosofia do Direito e Direito Constitucional, Tradução: Ingo Wolfgang Sarlet e Pedro de Mello Aleixo. 2. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2009.

HARARI, Yuval Noah. 21 Lições para o Século 21. Tradução: Paulo Geiger. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

INICIADO julgamento de ações que pedem a cassação de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão. Comunicação – Tribunal Superior Eleitoral, 26 de novembro de 2019. Disponível em: tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2019/Novembro/iniciado-julgamento-de-acoes-que-pedem-a-cassacao-de-jair-bolsonaro-e-hamilton-mourao. Acesso em: 23 maio 2020.

INSIDE the world of Brazil's social media cyborgs. BBC News, 2018. Disponível em: bbc.com/news/world-latin-america-42322064. Acesso em: 3 jun. 2019. Também, EXCLUSIVO: investigação revela exército de perfis falsos usados para influenciar eleições no Brasil. BBC News, 2018. Disponível em: bbc.com/portuguese/brasil-42172146. Acesso em: 5 jun. 2019.

INSTITUTO DATAFOLHA. Eleições 2018. Pesquisa Redes sociais. 2018. Disponível em: media.folha.uol.com.br/datafolha/2018/10/27/44cc2204230d2fd45e18b039ee8c07a6.pdf. Acesso em: 10 maio 2019.

KAKUTANI, Michico. A morte da verdade: notas sobre a mentira na era Trump. Tradução: André Czarnobai e Marcela Duarte. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2018.

KLEIN, David O.; WUELLER, Joshua R. Fake news : a legal perspective. Journal of Internet Law, v. 20, n. 10, p. 5-15, 2017. Disponível em: http://governance40.com/wp-content/uploads/2018/12/Fake-News-A-Legal-Perspective.pdf. Acesso em: 15 junho 2019.

LAZER, David M. J.; BAUM, Matthew A.; BENKLER, Yochai, et. al. The science of fake news, Science, v. 359, i. 6380, pp. 1094-1096, 2018.

LEITER, Brian. Cleaning cyber-cesspool: Google and Free Speech. In: LEVMORE, Saul; NUSSBAUM, Martha C. (coord.) The offensive internet: speech, privacy, and reputation. Library of Congress. 2010.

MACHADO, Jónatas E. M. Liberdade de expressão: dimensões constitucionais da esfera pública no sistema social. Coimbra: Coimbra, 2002.

MACHADO, Jónatas E. M. Liberdade de programação televisiva: notas sobre seus limites constitucionais negativos. In: SARLET, Ingo W. (Org.). Direitos fundamentais, informática e comunicação. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007.

MICHELMAN, Frank I. Relações entre democracia e liberdade de expressão: discussão de alguns argumentos. In: SARLET, Ingo Wolfgang. (Org.). Direitos fundamentais, informática e comunicação. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007.

OEA diz que uso de fake news nas eleições do Brasil é ‘sem precedentes’. Veja, 2018. Disponível em: veja.abril.com.br/politica/oea-diz-que-uso-de-fake-news-nas-eleicoes-do-brasil-e-sem-precedentes/. Acesso em: 17 maio 2019.

PARISER, Eli. The user is the content. In: PARISER, Eli. The filter bubble: what is the internet hiding from you. New York: Penguin Press, 2011.

PEREIRA DA SILVA, Jorge. ‘Fake news’ conquistam 2017. O Jornal Económico, 17 Novembro 2017. Disponível em: jornaleconomico.sapo.pt/noticias/fake-news-conquistam-2017-233751. Acesso em: 10 dez. 2019.

PÉREZ LUÑO, Antonio Enrique. Derechos humanos, Estado de Derecho y Constitución. 6. ed. Madrid: Tecnos, 1999.

PENNYCOOK, Gordon; EPSTEIN, Ziv, MOSLEH, Mohsen; ARECHAR, Antonio A.; ECKLES, Dean; RAND, David G. Understanding and Reducing the Spread of Misinformation Online. PsyArXiv, 13 de novembro de 2019.

PÉREZ LUÑO, Antonio-Enrique. Teledemocracia, ciberciudadania y derechos humanos. Revista Brasileira de Políticas Públicas, Brasília, v. 4, n. 2, 2014.

PRIGOGINE, Ilya. O fim das certezas: tempo, caos e as leis da natureza. 2 ed. São Paulo: UNESP, 2011.

RAMALHO, Renan. PT, PCO, PSTU e PTC não assinam compromisso contra disseminação de conteúdos falsos, diz TSE. G1 – Globo, 4 de outubro de 2018. Disponível em: g1.globo.com/politica/eleicoes/2018/noticia/2018/10/04/pt-pco-pstu-e-ptc-nao-assinam-compromisso-contra-disseminacao-de-fake-news.ghtml. Acesso em: 18 dez. 2018

SARLET, Ingo Wolfgang; FERREIRA NETO, Arthur. O direito ao “esquecimento” na sociedade da informação. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2018.

SARLET, Ingo Wolfgang. Direitos fundamentais em espécie. In: SARLET, Ingo Wolfgang; MARINONI, Luiz Guilherme; MITIDIERO, Daniel. Curso de direito constitucional. 7. ed. São Paulo: Saraiva, 2018.

SARLET, Ingo Wolfgang; WEINGARTNER NETO, Jayme. Democracia desmascarada? Liberdade de reunião e manifestação: uma resposta constitucional contra-hegemônica. In: Clève, Clèmerson Merlin; Freire, Alexandre (Coord.). Direitos fundamentais e jurisdição constitucional. São Paulo: Ed. RT, 2014.

SARMENTO, Daniel. Art. 5º, caput IV In: CANOTILHO, José Joaquim Gomes; MENDES, Gilmar Ferreira; SARLET, Ingo Wolfgang; STRECK, Lenio (coord.). Comentários à Constituição do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2018.

SCHREIBER, Anderson. Direitos da personalidade. 2. ed. rev. e atual. São Paulo: Atlas, 2013.

STATISTICA. Most popular social networks based on share of users in Brazil in 2018, November 2018. Disponível em: statista.com/statistics/754471/brazil-penetration-social-networks/. Acesso em: 25 abr. 2020.

SUNSTEIN, Cass R. A verdade sobre os boatos. Como se espalham e por que acreditamos neles. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

TANDOC JR., Edson C.; LIM, Zheng Wei; LING, Richard. Defining “Fake News”, Digital Journalism, v. 6, n. 2, p. 137-153, 2018.

TSE aplica pela primeira vez norma que coíbe notícias falsas na internet. TSE Comunicação. Disponível em: tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2018/Junho/tse-aplica-pela-primeira-vez-norma-que-coibe-noticias-falsas-na-internet. Acesso em: 24 maio 2019.

TUFEKCI, Zeynep. Algorithmic harms beyond Facebook and Google: emergent challenges of computational agency. Colo. Tech. L.J. v. 13, p. 203-218, 2015.

UNIÃO EUROPEIA. Council of Europe. Information Disorder Report, nov. 2017. Disponível em: rm.coe.int/information-disorder-report-november-2017/1680764666. Acesso em: 10 jun. 2019.

WAACK, William. Fake News: uma visão político-jornalística, in: ABBOUD, Georges; NERY JR., Nelson; CAMPOS, Ricardo (Coord.), Fake News e Regulação, São Paulo: RT, 2018.

WANG, Amy B. ‘Post-truth’ named 2016 word of the year by Oxford Dictionaries. The Washington Post, 16 de novembro de 2016. Disponível em: washingtonpost.com/news/the-fix/wp/2016/11/16/post-truth-named-2016-word-of-the-year-by-oxford-dictionaries/. Acesso em: 20 maio 2019.

WARDLE, Claire. Information Disorder. Toward an interdisciplinary framework for research and policymaking. Strasbourg: Council of Europe, 2017.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Ten threats to global health in 2019, janeiro de 2019. Disponível em: https://www.who.int/news-room/feature-stories/ten-threats-to-global-health-in-2019. Acesso em: 08 maio 2020.

ZUCKERMAN, Ethan. Stop Saying Fake News, It’s not Helping, My Heart is in Accra, 30 jan. 2017.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v6i2.522

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Ingo Wolfgang Sarlet, Andressa de Bittencourt Siqueira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

                                                                                                                     

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia