A ESTABILIZAÇÃO DA TUTELA ANTECIPADA COMO INSTRUMENTO DE EFETIVIDADE DA JURISDIÇÃO EM FACE DO DIREITO FUNDAMENTAL AO CONTRADITÓRIO

Natalia Pinheiro, Juliana Cristine Diniz Campos

Resumo


O presente artigo tem como objeto de estudo o instituto processual de estabilização da tutela antecipada de urgência e como perspectiva de análise a teoria dos direitos fundamentais. Pretende-se investigar a fundamentalidade material do instituto tomando como premissa teórica a dupla natureza do princípio do acesso à justiça enquanto direito e garantia fundamental. Nessa linha de pesquisa, defende-se a tutela antecipada de urgência e sua estabilização como regra instrumental do direito fundamental de acesso à justiça e como conteúdo assecuratório derivado da garantia fundamental de acesso à justiça. Defende-se, contudo, que a fundamentalidade material do instituto somente poderá ser sustentada se a estabilidade de uma tutela proferida no âmbito da cognição sumária não ofender, em sua gênese, o direito fundamental ao contraditório. 


Palavras-chave


Estabilidade da Tutela Antecipada de Urgência; Fundamentalidade Material; Direito Fundamental ao Contraditório

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXY, Robert. Teoria dos Direitos Fundamentais. Trad. Virgílio

Afonso da Silva. São Paulo, SP: Malheiros, 2008.

BARACHO, José Alfredo de Oliveira. Teoria Geral do Processo

Constitucional. Revista Brasileira de Estudos Políticos, No. 90, 2004.

CHIOVENDA, Giuseppe. Instituições de Direito Processual Civil.

Trad. José Guimarães Menegale. São Paulo, SP: Saraiva, 1965.

COUTURE, Eduardo J. Introdução ao Estudo do Processo Civil:

discursos, ensaios e conferências. Trad. Hiltomar Martins de Oliveira.

Belo Horizonte, MG: Editora Líder, 2003.

DINAMARCO, Cândido Rangel. A instrumentalidade do processo. 15ª

ed. São Paulo, SP: Malheiros, 2013.

BAUERMANN, Desirê. Estabilização da tutela antecipada. Revista

Eletrônica de Direito Processual – Redp, Ano nº 4, VI, 2010.

BEDAQUE, José Roberto dos Santos. Efetividade do processo e técnica

processual. 3ª ed. São Paulo, SP: Malheiros Editores, 2010.

DEL DEBBIO, Cristiano Rodrigo. Tutela jurisdicional diferenciada:

técnicas de sumarização da cognição. Dissertação (Mestrado) –

Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

FIX-ZAMUDIO, Héctor. Introducción al Derecho Procesal

Constitucional. Santiago de Querétaro, QUE: Fundación Universitaria

de Derecho, Administración y Política, 2002

GOLDSCHMIDT, James. Derecho Procesal Civil. Trad. Leonardo Pietro

Castro. Barcelona: Editorial Labor, S.A., 1936.

GRECO, Leonardo. Cognição Sumária e coisa julgada. Revista

Eletrônica de Direito Processual, Vol. 10, 10, 2012.

GRINOVER, Ada Pellegrini. Tutela jurisdicional diferenciada: a

antecipação e sua estabilização. In: Ada Pellegrini Grinover. O processo:

estudo e pareceres. 2ª ed. São Paulo, SP: DPJ, 2009.

GUERRA, Marcelo Lima. Estudos sobre o processo cautelar. São Paulo,

SP: Malheiros, 1994.

GUERRA FILHO, Willis Santiago. Processo Constitucional e Direitos

Fundamentais. 6ª ed. São Paulo, SP: SRS Editora, 2009.

LEONEL, Ricardo de Barros. Tutela jurisdicional diferenciada. São

Paulo, SP: Revista dos Tribunais, 2010.

MARINONI, Luiz Guilherme. Antecipação de tutela. 12ª ed. São Paulo, SP: Revista dos Tribunais, 2011.

MITIDIERO, Daniel. Autonomização e Estabilização da Antecipação da

Tutela no Novo Código de Processo Civil. Revista Eletrônica do

Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, Vol. 4, 39, 2015.

NERY JÚNIOR, Nelson. Princípios do processo civil na Constituição

Federal. 7ª ed. São Paulo, SP: Editora Revista dos Tribunais, 2002.

OLIVEIRA, Carlos Alberto Alvaro de. O processo civil na perspectiva

dos direitos fundamentais. Cadernos do Programa de Pós-Graduação

em Direito – UFRGS, Vol. 2, 4, 2004. Disponível em:

.

Acesso em: 09 de setembro de 2015.

PAIM, Gustavo Bohrer. Estabilização da tutela antecipada. Porto

Alegre, RS: Livraria do Advogado Editora, 2012.

PEREIRA, Alex Costa. Tutela sumária: a estabilização da tutela

antecipada e sua adequação ao modelo constitucional do processo

civil brasileiro. Tese (Doutorado em Direito Processual) – Faculdade de

Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em:

/>. Acesso em: 26 de abril de 2015.

PIGEAU, Eustache-Nicolas. La Procédure civile du Châtelet de Paris et

de toutes les jurisdictions ordinaires du royaume: démontrée par

principes et mise en action par des formules – Tome Second. Paris:

Chez la veuve Desaint, 1787. Disponível em:

. Acesso em: 09 de

janeiro de 2017.

PONTES DE MIRANDA, Francisco Cavalcanti. Comentários à

Constituição de 1967: com a Emenda n.1 de 1969 – Tomo V. 2ª ed. São Paulo, SP: Revista dos Tribunais, 1971.

PONTES DE MIRANDA, Francisco Cavalcanti. Tratado das ações:

Ação, Classificação e Eficácia, Tomo I. 2ª ed. Rio de Janeiro, RJ: Editora

Revista dos Tribunais, 1972.

PROTO PISANI, Andrea. L'istruzioni nei procedimenti sommari. Il Foro

Italiano, Vol. 125, 2, 2002.

ROCHA, José de Albuquerque. Teoria Geral do Processo. 9ª ed. São

Paulo, SP: Editora Atlas, 2007.

SCARPARO, Eduardo. Estabilização da Tutela Antecipada no Código

de Processo Civil de 2015. In: Eduardo Fonseca da Costa; Mateus Costa

Pereira; Roberto P. Campos Gouveia Filho. Coleção Grandes Temas do

Novo CPC. Vol. 6: Tutela Provisória. Salvador, BA: Juspodivm, 2016.

SENADO FEDERAL. Projeto de Lei nº 186, de 25 de maio de 2005.

Projeto de Lei do Senado Nº 186, de 2005. Brasília.

SCHENK, Leonardo Faria. Legitimidade constitucional da cognição

sumária: limites impostos pelo contraditório participativo. Tese

(Doutorado) – Curso de Programa de Pós-graduação em Direito,

Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

SICA, Heitor Vitor Mendonça. Doze Problemas e Onze Soluções Quanto

à Chamada “Estabilização da Tutela Antecipada”. Revista do

Ministério Público do Rio de Janeiro, nº 55, 2015.

SILVA, Ovídio Araujo Baptista da. O contraditório nas ações sumárias:

da sentença liminar à nulidade da sentença. Rio de Janeiro, RJ: Forense,

THEODORO JR., Humberto. Curso de Direito Processual Civil: processo de execução e cumprimento da sentença, processo cautelar e tutela de urgência – Volume II. 44ª ed. Rio de Janeiro, RJ: Forense, 2009.

THEODORO JR., Humberto. Direito Processual Constitucional. Revista Estação Científica(Ed. Especial Direito), Vol. 1, 4, 2009.

TURRA, Thiago Camatta Chaves. Os reflexos da automatização e

estabilização da tutela sumária prevista no projeto de Código de

Processo Civil na evolução da tutela de urgência brasileira. In: Celso

Hiroshi Iocohama; Adriana Goulart de Sena Orsini (Orgs.). Processo e

Jurisdição I: XXIII Encontro Nacional do Conpedi. Florianópolis, SC:

CONPEDI, 2014.

ZAVASCKI, Teori Albino. Antecipação da Tutela. 7ª ed. São Paulo, SP:

Saraiva, 2009.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v2i2.56

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Natalia Pinheiro e Juliana Cristine Diniz Campos



Indexadores:

                                               

      

Bases de dados e diretórios

                                                               

 

 

  

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia